Cont.Infancia

Fonte: Cont.Infancia

Anúncios

Cont.Infancia

Nesta fase tudo parecendo em evolução e equlibrio,eu no 4 ano de escolaridade,mal eu sabia o que estava para vir,meu irmão como já era marinheiro qualificado, radiotelegrafista nos navios,entretanto angola continuava em guerra,e a marinha foi destacada para ir combater,em casa todos ficaram ,preocupados,eu obviamente que também,pois nunca me lembro de ter sido poupada a qualquer converssa por pior que ela fousse,o que seria normal,sendo eu uma criança de 9 anos de idade.Passou algum tempo.o mano ia escrevendo cartas e a mae dava- nos as noticias,ate que essas começaram a faltar,e um dia chega uma carta que a deixa muito aflita,pois não vinha escrita pela mao dele,e sim a maquina,no meu ver não era estranho,mas na verdade era ,na altura não tivemos conhecimento do que lhe havia acontecido,so  mais tarde,a namorada dele,que vivia a poucos km de nos,nos veio  contar o sucedido,ele tinha sido baleado,por sorte  de raspão num braco.

Passado um tempo ele regressa,foi uma alegria única,ele voltou e muitos la perderam a vida,como tal o pai decidio lhe fazer uma festa para comemorar a sua vitoria,o seu regresso,fiquei muito orgulhosa pela atitude do pai e claro por ter o meu mano,o meu herói de volta,a festa foi apenas um jantar de convívio entre famílias e amigos,mas claro algo muito agradável.

Rapido passaram os dias livres dele e logo teve que voltar para Lisboa,mas ia voltar em breve,pois o Natal e Passagem de ano se proximavam e ele contava vir uns dias,e assim foi,mais valia que não tivesse vindo,hoje eu pensso diferente,acho que todos trazemos o destino traçado,por mais que lutemos,o que tem que acontecer acontece e pronto.

Chegou o Natal,o mano veio,mas não vinha feliz,pois so poderia passar o Natal , na noite de fim de Ano, teria que estar de volta ao serviço,mas como todos diziam era melhor do que nada,mas ele não parecia convencido em açeitar,e no ultimo dia do ano [sexta feira],ele foi com os amigos logo cedo para a cidade onde tínhamos o medico de família,foi pedir um atestado medico para poder justificar não estar ao serviço nessa noite,aproveitaram a viagem para comprar roupas novas para a noitada,ia jantar em casa conosco e depois como normal iria sair com os amigos e colegas de tropa ……..